segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Essa tal Felicidade

Fonte: Imagem colhida na Internet

Essa tal felicidade

 

O que é felicidade?
Sorrir?
Olhar, observar, sentir e compreender um sorriso?
Olhar o rio, a floresta, o mar?
Sentir o perfume das rosas?
Sentir a brisa nos acariciar?

O que é felicidade?
Sentir-nos queridos, amados?
Receber e dar Amor?

Acariciar uma flor?

O que é felicidade?
Sorrir das pequenas coisas?
Andar sem preocupação e com determinação?
Brincar igual uma criança?

O que é felicidade?
Ter muitos amigos?
Sorrir com eles e por eles?

Viver cada dia contente?

O que é felicidade?
Vencer dificuldades?
Esquecer de coisas tristes?
Ter a certeza de um novo amanhã?

O que é felicidade?
Buscar a essência da vida?
Buscá-la e procurar senti-la em plenitude?

Ser na vida uma realidade?

O que é felicidade?
Não questionar respostas?
Tê-las no coração?

Vivenciá-las na emoção?

O que é felicidade?
Um momento?
A vida?
Instantes?
Histórias?
Amores?

Romances?

O que é a felicidade?

É ter dinheiro?

Muitos bens?

É sorver a vida material?

É viver o espiritual?

Felicidade é...
Tudo e muito mais...
Instantes...
Momentos de nossas vidas...
É sorrir...
É chorar...
É viver...

Felicidade é...
Sentir o presente que a vida oferece em cada despertar
É sorrir daquilo que não agrada
É saborear as coisas que nos fazem sonhar
É esperar um amanhã
É o amor sincero, leal, amigo, pleno, puro
É lembrar o riso de uma criança
Do ser inocente que todos fomos um dia

E que muitas vezes esquecemos no tempo adulto...

Felicidade é...
Estar ao lado de quem nos importa
Ao lado de quem a gente gosta

Sentir a vida e o outro por inteiro

Felicidade é...
Olhar o sol nascer por trás das matas, da montanha, do mar
É brincar com o movimento da brisa
Olhar o casal que caminha de mãos dadas
Fazer um castelo na areia, olhar o lado bom da vida
Sentir as conquistas aos nossos pés
Saborear o prêmio das vitórias

Felicidade é...
Cantar e contar com os amigos
Sentir o vento, a chuva, o luar
Olhara para as estrelas
Sentir o céu lindo, no seu azul profundo tocar nossa face como um beijo

Felicidade é...
Não importa
É tudo aquilo que é pertinente, que não é impertinente

São momentos da vida abençoados
Os instantes que sorrimos e abraçamos o bem querer
São momentos únicos, eternos, plenos
É a vida que brota do coração
Um sentimento inefável
Embriagante
Transformador
Gratificante

Por isso é bom buscá-la em cada dia, vivê-la em cada instante

Porque essa felicidade é bem precioso
Que não se vende, não se compra, não se aluga
Daí sentimos o prazer de tê-la conosco
E, acima de tudo, apesar dos percalços da vida
Conhecemos, valorizamos e desejamos, sempre

A bem ditosa felicidade.

A vida da gente é feita assim: um dia o elogio, no outro a crítica. A arte de analisar o trabalho de alguém é uma tarefa um pouco árdua porque mexe diretamente com o ego do receptor, seja ele leitor crítico ou não crítico. Por isso, espero que os visitantes deste blog LINGUAGEM E CULTURA tenham coerência para discordar ou não das observações que aqui sejam feitas, mas que não deixem de expressar, em hipótese alguma, seus pontos de vista, para que aproveitemos esse espaço, não como um ambiente de “alfinetadas” e “assopradas”, mas de simultâneas, inéditas e inesquecíveis trocas de experiências.