segunda-feira, 2 de março de 2015

SOU SAUDADES E SONHOS

Eu sou feita de...

Sonhos interrompidos,

Detalhes despercebidos,

Amores mal resolvidos...

Eu sou feita de...

Sonhos, luzes, fantasias,

Contos, hinos e melodias,

Que tecem os meus dias...

Eu sou feita de...

Sangue ardente,

Pessoa que gosta de gente,

Mas nem com tudo fico contente...

Eu sinto falta de ...

Lugares que não conheci,

Experiências que não vivi,

Momentos que esqueci ...

Eu sou feita de...

Amor e carinho constantes,

Distraída na vida de amantes,

Cheia de sonhos a todos instantes...

Eu já...

Tive sonhos perdidos,

Amores não correspondidos,

Mas deles eu sobrevivi...

Eu sinto falta...

Coisas que não mudei,

Das amizades que não cultivei,

De tudo que calei...

Eu sinto saudade...

De pessoas que conheci,

Das lembranças que esqueci,

De amigos que não consegui...

Eu sinto saudade...

Da minha infância querida,

Da minha vida aguerrida,

Da juventude ocorrida...     

Nenhum comentário:

A vida da gente é feita assim: um dia o elogio, no outro a crítica. A arte de analisar o trabalho de alguém é uma tarefa um pouco árdua porque mexe diretamente com o ego do receptor, seja ele leitor crítico ou não crítico. Por isso, espero que os visitantes deste blog LINGUAGEM E CULTURA tenham coerência para discordar ou não das observações que aqui sejam feitas, mas que não deixem de expressar, em hipótese alguma, seus pontos de vista, para que aproveitemos esse espaço, não como um ambiente de “alfinetadas” e “assopradas”, mas de simultâneas, inéditas e inesquecíveis trocas de experiências.