sábado, 9 de agosto de 2014

COISA MAIS BONITA

 

08dp4K0tF[1]

 

Coisa mais bonita

Deste mundo

Que beleza ...

Estou me apaixonando

Por você com certeza.

Coisa mais gostosa

Nunca encontrei na vida,

Beijo tão doce ou coisa parecida,

Com tamanha ternura e encanto,

Igual o céu estrelado no seu manto.

Coisa mais bonita...

Foi te encontrar,

Poder te namorar,

E contigo caminhar no dia 1º de agosto,

Contar e ouvir conversa com gosto.

Coisa mais bonita,

É poder te namorar,

Contigo encontrar,

Falar de Foucault,

Sem esquecer Lescaut.

Coisa mais bonita

Foi sair contigo na noite,

Sem fazer pernoite,

Mas sentir o afago da mão,

Que faz vibrar as cordas do coração.

Coisa mais bonita

Foi sentir carinho e afeição,

Sem subtrair a interjeição,

E os dois abraçados em 2 de agosto,

Deixar o pranto molhar o rosto.

Coisa mais bonita

É pensar que amanhã eu te vejo,

E posso receber mais um beijo,

Falar de Lacan e vida de monge,

Mas nunca viver de ti longe.

2 comentários:

Antonio Cherles Meireles disse...

Gostei muita da Homepage e do conteúdo. Uma bela descoberta via Internet. Quanta grandeza em suas poesias. Parabéns.

Claudio Luiz disse...

Você deve ser uma mulher culta, sensível, apaixonada pela vida e com muitas leituras. O poema é belo.
Claudio Luiz Noronha

A vida da gente é feita assim: um dia o elogio, no outro a crítica. A arte de analisar o trabalho de alguém é uma tarefa um pouco árdua porque mexe diretamente com o ego do receptor, seja ele leitor crítico ou não crítico. Por isso, espero que os visitantes deste blog LINGUAGEM E CULTURA tenham coerência para discordar ou não das observações que aqui sejam feitas, mas que não deixem de expressar, em hipótese alguma, seus pontos de vista, para que aproveitemos esse espaço, não como um ambiente de “alfinetadas” e “assopradas”, mas de simultâneas, inéditas e inesquecíveis trocas de experiências.