quinta-feira, 6 de agosto de 2015

ENVELHECER

 

 

Conforme a pessoa envelhece, fica mais fácil ser positiva. É nessa altura da vida que a gente se preocupa menos com o que os outros pensam da gente. Eu já me questionei muito e deixei de fazer tantas coisas por cobranças minhas. Hoje penso que ganhei o direito de estar errada porque a idade me libertou de muitos dogmas. Eu gosto da pessoa que me tornei.  Eu não vou viver para sempre, mas enquanto eu ainda estou aqui, eu não vou perder tempo lamentando o que poderia ter sido, ou me preocupar com o que será.  Eu vou comer sobremesa todos os dias (se me apetecer). E vou procurar ser sempre feliz, realizada naquilo que faço, que escolhi para a minha vida. Aprendi a lutar comigo mesma, a vencer medos. Mas por vezes eu temo o tempo, embora saiba que envelhecer ainda é a única maneira de viver mais tempo. E se o tempo envelhece meu corpo, ele ativa a minha emoção, fortalece minha alma e me renova para a eternidade. Assim que estou bem na minha idade. Obrigada, grande Deus!

Nenhum comentário:

A vida da gente é feita assim: um dia o elogio, no outro a crítica. A arte de analisar o trabalho de alguém é uma tarefa um pouco árdua porque mexe diretamente com o ego do receptor, seja ele leitor crítico ou não crítico. Por isso, espero que os visitantes deste blog LINGUAGEM E CULTURA tenham coerência para discordar ou não das observações que aqui sejam feitas, mas que não deixem de expressar, em hipótese alguma, seus pontos de vista, para que aproveitemos esse espaço, não como um ambiente de “alfinetadas” e “assopradas”, mas de simultâneas, inéditas e inesquecíveis trocas de experiências.