quinta-feira, 6 de agosto de 2015

O BEIJO

 

 

O melhor beijo é aquele desejado,

O beijo do ser amado,

O beijo mais apaixonado,

O beijo da minha vontade,

Dado com docilidade.

O melhor beijo é aquele sem tempo,

Que toma a vida da gente,

De um jeito ardente,

Pleno de cheiro e sabor,

Dado com intenso calor.

 

O melhor beijo é aquele do ser amado,

Do anjo conquistado,

O amor querido e sonhado,

Nunca por ele enganado,

Sincero, fiel desejado.

 

O melhor beijo é aquele de quem se ama,

De quem se alimenta a chama,

De amor, paixão, ternura,

Dedicação, meiguice, candura,

De vida eterna e pura.

 

O melhor beijo é aquele do ser amado,

Do ser desejado,

Da pessoa conquistada,

O beijo ardente e sonhado.

 

O melhor beijo é aquele de quem ama,

De quem se alimenta a chama aedente,

O beijo divino! o anseio delirante,

Na eterna vontade amante...

 

O melhor beijo é aquele da despedida,

Sem hora, sem tempo de acabar,

É o viver eterno de amar,

Querer, desejar conquistar.

 

O melhor beijo é aquele de quem se ama,

De quem se alimenta a chama,

De paixão, amor, ternura,

É o beijo quente, que enche a alma da gente.

Nenhum comentário:

A vida da gente é feita assim: um dia o elogio, no outro a crítica. A arte de analisar o trabalho de alguém é uma tarefa um pouco árdua porque mexe diretamente com o ego do receptor, seja ele leitor crítico ou não crítico. Por isso, espero que os visitantes deste blog LINGUAGEM E CULTURA tenham coerência para discordar ou não das observações que aqui sejam feitas, mas que não deixem de expressar, em hipótese alguma, seus pontos de vista, para que aproveitemos esse espaço, não como um ambiente de “alfinetadas” e “assopradas”, mas de simultâneas, inéditas e inesquecíveis trocas de experiências.