quinta-feira, 3 de outubro de 2013

PAINEL DE MOMENTOS DA VIDA

 

luisa setembro1   luisa setembro2  luisa setembro3

luisa setembro4  luisa setembro5  luisa setembro6

luisa setembro7  Luisa Espanha

 

Tudo o que sou hoje eu devo ao casal que se uniu e constituiu família no rio Humaitá; devo ao esforço pelo caminhar na vida; devo aquelas pessoas que estiveram comigo de uma ou outra forma; devo aos familiares, meu porto seguro; devo aos professores com quem tanto aprendi; devo à vida que me cobrou tanto; devo a mim mesma pelas escolhas e renúncias que fiz; devo, particularmente, a Deus que guia os meus passos.

E, agora, daqui pra frente, como será? Deus tem a resposta e conhece a minha determinação e respeito à vida. Albert Einstein também se fez muitas perguntas, embora conhecesse o Segredo. Eu não o conheço, mas sei que a pergunta me obriga a pensar nas escolhas e ter a oportunidade de seguir um caminho. É isso que faço com humildade.

Eu sei que sou igualmente energia, posso mudar de forma, com os anos. A essência é pura, genuína como as águas que me banharam ao nascer. Eu compreendi que a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende é de APRENDER.

Nenhum comentário:

A vida da gente é feita assim: um dia o elogio, no outro a crítica. A arte de analisar o trabalho de alguém é uma tarefa um pouco árdua porque mexe diretamente com o ego do receptor, seja ele leitor crítico ou não crítico. Por isso, espero que os visitantes deste blog LINGUAGEM E CULTURA tenham coerência para discordar ou não das observações que aqui sejam feitas, mas que não deixem de expressar, em hipótese alguma, seus pontos de vista, para que aproveitemos esse espaço, não como um ambiente de “alfinetadas” e “assopradas”, mas de simultâneas, inéditas e inesquecíveis trocas de experiências.