domingo, 22 de novembro de 2009

VILA FLOR


O amor é a flor da vida, e floresce inesperadamente e sem lei, e deve ser resoluto onde foi encontrado, e aproveitado durante o seu breve tempo de duração. Flor e Vida são momentos únicos, especiais, de duração eterna pela beleza, encanto, magia. A lembrança eterniza o tempo, os momentos, os anos, a vida se que se tem vivido. Flores: são tão especiais, elas falam, têm a voz do coração, a linguagem do amor, o cheiro da vida, o frescor da natureza, a beleza da magia, encanto, sedução.
O certo é que poucas coisas podem estar tão ligadas ao amor e ao desejo como as flores. Quer ver? A flor é a própria essência de uma planta e representa a maior concentração de sua força vital, porque é nela que a planta deposita todo o potencial que possui para garantir sua reprodução. Por definição, a flor é o órgão de reprodução sexuada das plantas superiores e em cada uma, há um ovário cercado de outras estruturas, como os órgãos masculinos ou estames, que produzem o pólen.
Formas, cores e perfumes são os recursos que a planta concentra nas flores para garantir a sedução de insetos e até pássaros polinizadores, fundamentais para que a reprodução aconteça. Em busca do néctar, os polinizadores, atraídos e seduzidos pela flor, cumprem a função de unir os órgãos masculinos e femininos, gerando um novo ser. Como se vê, é na flor que tudo acontece. Isso tudo é a beleza e o mistério da Vida!

Nenhum comentário:

A vida da gente é feita assim: um dia o elogio, no outro a crítica. A arte de analisar o trabalho de alguém é uma tarefa um pouco árdua porque mexe diretamente com o ego do receptor, seja ele leitor crítico ou não crítico. Por isso, espero que os visitantes deste blog LINGUAGEM E CULTURA tenham coerência para discordar ou não das observações que aqui sejam feitas, mas que não deixem de expressar, em hipótese alguma, seus pontos de vista, para que aproveitemos esse espaço, não como um ambiente de “alfinetadas” e “assopradas”, mas de simultâneas, inéditas e inesquecíveis trocas de experiências.